LOGIN:   SENHA:      
   
  Voltar
 
Neoformação do Tecido Ósseo

Halim Nagem Filho
Haline Drumond Nagem
Maria Tereza F. S. D'Aazevedo
Cristina Tebechrani Fiuza

Resumo
Esta pesquisa foi organizada com o enfoque no conceito das relações dos biomateriais com o tecido ósseo, cujo modelo tem esclarecido o desenvolvimento tecnológico de enxertos xenógenos que mimetizam as características mecânicas e bioquímicas contidas no osso, e o surgimento de polímeros usados como arcabouços projetados para estimular o crescimento de tecido ósseo de acordo com protocolos rígidos e membranas indicadas para os casos de Regeneração Tecidual Guiada (RTG) como tratamento de defeitos periodontais horizontais e verticais. A indicação da hidroxiapatita, para ganho de altura óssea e instalação de implantes dentais, tem demonstrado resultados excelentes; tanto sem misturas ou quando os grânulos estão aglutinados com sangue do próprio paciente, formando desta maneira uma matriz mineral com poros adequados para a proliferação endotelial. Pode-se aglutinar, também, com colágeno hidrolisado combinado com o ácido poliláricopoliglicólico (PLGA), que tem proporcionado uma adaptação perfeita em defeitos periodontais para formar uma matriz em procedimentos de enxertia. Os arcabouços (scaffolds) são estruturas porosas, também bioabsorvíveis, em procedimentos, de enxerto com estrutura semelhante a uma esponja porosa, projetado para estimular o crescimento de tecido ósseo, especialmente indicado para defeitos periodontais Existem, ainda, polímeros considerados inteligentes devido ao seu desdobramento, sob uma mudança abrupta, em uma de suas propriedades como a viscosidade, na presença de uma pequena alteração nas condições do entorno.

Para visualizar o arquivos completo em PDF clique aqui.
 
Blog da BionnovationTwitter Facebook