LOGIN:   SENHA:      
   
  Voltar
 
Avaliação do torque final e torque reverso de diferentes designs de implantes.

Vinicius Flores Cielo
Fábio Shiniti Mizutani
Guilherme Camponogara de Freitas

Resumo
O objetivo do estudo foi comparar o design de três tipos de implantes na obtenção da estabilidade primária, através da avaliação do torque final e contra-torque. Trinta implantes da marca Bionovattion® foram usados nesse estudo, sendo 10 cilíndricos (Biodirect® Cilíndrico), 10 cônicos (Biodirect® Cônico) e 10 cônicos autoperfurantes (Biodirect® XP). Todos os implantes foram instalados por um único pesquisador, em um bloco de poliuretano rígido de 13 X 18 X 4 centímetros (Nacional Ossos®, Jaú, São Paulo, Brasil). Após a instalação dos implantes, o torque final de inserção e o contra-torque foram registados em Ncm com a utilização de um torquímetro digital portátil Lutron® TQ 8800 (Lutron, Taipei, Taiwan). Como resultado houve diferença significante (p < 0,05) entre os três grupos no torque e no contra-torque, sendo que o grupo cônico autoperfurante apresentou valores mais elevados, seguido pelo grupo de implantes cônicos e cilíndricos, respectivamente. Concluiu-se que os implantes cônicos autoperfurantes apresentaram maior estabilidade primária, sendo indicados para ossos de baixa densidade, bem como os implantes cônicos convencionais, mesmo esses mostrando menores valores de torque e contra-torque. Já os implantes cilíndricos são indicados para situações em que a densidade óssea é maior, como nos casos de osso tipo I e II.

Descritores: Osseointegração, torque, in vitro, implantes dentários.

Para visualizar o arquivos completo em PDF clique aqui.
 
Blog da BionnovationTwitter Facebook